Fundada em 07 de março de 2006, a Associação Rádio Comunitária Hulha Negra, surgiu da vontade e empenho de pessoas que queriam e querem agregar algo de bom ao município de Hulha Negra. O Objetivo sempre foi o de dar acesso à comunidade aos meios de comunicação em massa e oportunizar as pessoas que nunca teriam chance em grandes meios de comunicação de apresentarem os seus programas e participarem da Rádio. A Rádio Hulha Negra FM foi ao ar pela primeira vez no mesmo dia de sua fundação, 07 de março de 2006, através do esforço de Fabiano Vignol Leal, Danilo Ferreira Gonçalves e um grupo de colaboradores. Já no primeiro dia, a Rádio teve a sua divulgação de boca em boca e logo tomou proporções inimagináveis de audiência no município por conta da sua programação local. O Início das atividades se deu numa pequena peça nos fundos da casa do primeiro Presidente da Associação, Danilo Ferreira Gonçalves e atualmente possui um amplo espaço físico para os seus estúdios. Hoje a emissora conta com em torno de 20 colaboradores, empenhados em transformar a emissora em referencial de Radiodifusão Comunitária no Estado do Rio Grande do Sul. Até então o município não contava com nenhum veículo de comunicação local, tendo a população muitas vezes que se deslocar por cerca de 30 km para ir até a cidade de Bagé para colocar alguma notícia ou mesmo anunciar perda de documentos, nota de falecimento e etc.
Atualmente emissora é presidida por Fabiano Vignol Leal, jovem de 40 anos que assumiu o cargo em janeiro de 2012 dando continuidade ao trabalho realizado pelos demais companheiros que ajudaram a fundar a emissora. Seu vice-presidente é nada menos que o Sr. Lourenço Macke, peça fundamental na emancipação de Hulha Negra e que hoje tem papel importante na comunidade e também na Associação Rádio Comunitária Hulha Negra, entidade mantenedora da Rádio Hulha Negra FM.
Ainda em 2006 a emissora foi uma das primeiras da região a ter seus arquivos musicais totalmente digitalizados e no mesmo ano lançou o site www.hulhanegrafm.com.br que numa parceria com a empresa Zap Tchê Provedor de Internet, oportunizou aos Hulhanegrenses espalhados pelo mundo para que pudessem ouvir as notícias e informações de sua terra natal. O Ano de 2007 foi um dos mais tristes para a pequena emissora, isso por que um grupo de pessoas que sempre foram contra o progresso do município, realizou uma denúncia a Polícia Federal e a Anatel e fecharam as portas da emissora por 15 dias. Poderia ter sido o fim de um sonho, mas foi só o inicio de uma longa batalha, liderada pelos advogados da emissora Dr. Vilmar Luís Vasconcellos Muneiro e Dr. Luís Alberto Gonçalves Silva (Chico) que brilhantemente conseguiram na justiça uma liminar que garantia o acesso até que o processo de legalização fosse apreciado pelo Ministério das Comunicações.
O Processo demorava, mas a liminar permitia que a emissora estivesse no ar, tocando música, levando informação e realizando outro grande diferencial da Rádio, a ajuda ao próximo. Várias campanhas sociais são realizadas pela Hulha Negra FM, onde as pessoas da comunidade são ajudadas com alimentos, com recursos doados pelos ouvintes Hulhanegrenses para a realização de exames ou compra de medicamentos e Cadeiras de Rodas. Destacam-se ainda as campanhas “Natal sem fome” e “Campanhas do Agasalho” sempre com eventos como mateadas e bailes para angariar recursos para os necessitados.
Em 2012 a comunidade de Hulha Negra foi premiada com o decreto de legalização da emissora, mas ainda faltavam alguns passos até a licença de funcionamento que finalmente foi concedida de forma provisória em 15 de agosto de 2015, quando definitivamente passou a ser uma Rádio Outorgada.
No ano de 2016 a emissora foi considerada como entidade de utilidade pública pela lei municipal de nº 1.552/2016 de autoria do vereador André Luciano de Almeida Araújo (Bexiga) do PTB, O Fato lamentável na época foi o veto ao projeto por parte do então prefeito municipal Erone Londero do PT, o projeto retornou a câmara onde foi votado pelos vereadores, tendo 6 votos favoráveis e 3 votos contra. A Lei então foi sancionada pelo presidente da Câmara de Vereadores, na época Vereador Getúlio Porto (PDT), entrando em vigor em 29 de Fevereiro de 2016.
Já em 31 de Outubro de 2017, a emissora recebeu da ANATEL e do Ministério das Comunicações a Licença Definitiva, que permite a rádio funcionar 24 horas por dia, por 10 anos, até fevereiro de 2027 sendo renovável a cada 10 anos.
Na parte cultural destacam-se os programas musicais, as transmissões esportivas que desde a fundação, fazem parte da grade de programação, além da programação religiosa contemplando a todos, pois dentro da Rádio Hulha Negra FM é assim, segundo o nosso estatuto aprovado por unanimidade por todos os associados, não existe discriminação de raça, religião, sexo, preferências sexuais, convicções político-ideológico-partidárias e condição social nas relações comunitárias.
Também damos oportunidade à difusão de ideias, elementos de cultura, tradições e hábitos sociais da comunidade, oferecendo mecanismos à formação e integração da comunidade, estimulando o lazer, a cultura e o convívio social além de prestar serviços de utilidade pública, e é por isso que escolhemos o nosso lema, HULHA NEGRA FM, A NOSSA RÁDIO.

Anunciantes